Soft Skills: como ajudar seu filho a se preparar para o futuro?

Data: 11 de Julho de 2019 — Por Redação
Conheça 6 soft skills que o mercado de trabalho pode exigir de seus filhos
Conheça 6 soft skills que o mercado de trabalho pode exigir de seus filhos

Cada vez mais, as empresas estão procurando profissionais completos, com boa formação escolar, com currículo adequado, aprendizagem em diferentes idiomas e habilidades adquiridas fora do ambiente educacional, como criatividade, liderança, entre outras.

Essas são chamadas "soft skills", competências comportamentais e atributos pessoais que os seus filhos precisa ter para ser bem-sucedido no local de trabalho. Ao contrário das "hard skills" - competências técnicas -, as soft skills são competências mais difíceis de definir e de medir. 

As soft skills também costumam ser mais difíceis de aprender. Por isso, muitas vezes os empregadores acabam dando preferência a candidatos que tenham boa capacidade de se relacionar com outras pessoas, por exemplo, em detrimento daqueles que têm um nível mais alto de inglês. Eles entendem que seja mais fácil aprender um idioma, competência essencialmente técnica, do que melhorar a habilidade de relacionamento, que é uma competência comportamental.

Desenvolver essas competêncais e incluí-las no currículo e na carta de apresentação, além de enfatizá-las durante a entrevista, pode aumentar as chances de contratação.

Veja quais são as soft skills que o mercado irá demandar de seus filhos para já os preparem para o futuro:

1. Comunicação
A capacidade de se comunicar, como dissemos, é importante em quase todo tipo de emprego. Ela é extremamente útil para falar com clientes, colegas, chefes ou fornecedores, seja pessoalmente, por telefone ou email.
A boa comunicação engloba tanto a capacidade de se expressar quanto a de ouvir o que as pessoas dizem. Os empregadores querem funcionários que possam não apenas comunicar suas próprias idéias, mas também saibam ouvir os outros com empatia.

Em trabalhos de atendimento ao cliente, por exemplo, ouvir é uma habilidade particularmente importante.

2. Pensamento crítico
Não importa qual seja o emprego, as empresas querem candidatos que possam analisar uma situação e tomar a melhor decisão. Quer você esteja trabalhando com dados, ensinando alunos ou consertando um sistema de aquecimento doméstico, você precisa entender os problemas, pensar criticamente e encontrar soluções.

3. Liderança
Embora nem todas as vagas sejam de liderança, a maioria das empresas quer saber se você já tem a capacidade de gerenciar situações e pessoas. Essa competência é ainda mais indispensável quando você está de olho em um cargo com potencial de promoção. Naturalmente, o empregador vai querer saber se você tem o que é preciso para se tornar um líder no futuro. A capacidade de liderança inclui a capacidade de resolver problemas e conflitos entre pessoas e tomar decisões executivas.

4. Atitude positiva
Os empregadores estão sempre procurando alguém que leve uma atitude positiva para o escritório. Isso significa que eles buscam funcionários que sejam amigáveis uns com os outros, ávidos por trabalhar e, geralmente, pessoas agradáveis de se ter por perto.

5. Trabalho em equipe
As empresas também procuram candidatos que possam trabalhar bem em equipe. Quer você esteja fazendo muitos projetos colaborativos ou simplesmente participando de algumas reuniões de departamento, você precisa ser capaz de trabalhar efetivamente com as pessoas ao seu redor.

Algumas competências relacionadas ao trabalho em equipe incluem a capacidade de negociar com os outros e reconhecer e apreciar a diversidade em uma equipe. Outra competência relacionada é a capacidade de aceitar e dar feedback.

6. Ética de trabalho
Os empregadores também querem candidatos que trabalhem com ética. Eles entendem que pessoas com essa característica costumam concluir tarefas no prazo, manter o foco e a organização. Além disso, conseguem tanto trabalhar de forma independente quanto seguindo instruções.

Ensinar ética de trabalho é tarefa bastante complicada, por isso as empresas costumam dar preferência para quem consegue demonstrar essa competência durante o processo seletivo.